domingo, agosto 08, 2010

são paulo para os paulistas

SEPARATISTAS Excluamos primeiro os nordestinos e os bahianos. Fim desse incômodo que é o sotaque cantado. Aliás, aproveitemos logo, e vamos dar cabo de todo o resto do Brasil, porque não sou brasileiro, sou paulista. Vamos acabar com a feijoada - que não é paulista, com o samba - que não é paulista, com a Constituição e o museu do Ipiranga. Não vamos mais publicar Machado de Assis, Graciliano Ramos nem Manuel Bandeira; agora tudo é paulista.

Vamos tirar de cena também os europeus. Arranquemos as pedras francesas da avenida Paulista. Destruir todos os prédios cuja arquitetura não seja exclusivamente paulista. Detonem o Copan, o Ibirapuera e todas as excentricidades do carioca comunista. Implodam o Teatro Municipal, a Casa das Rosas... A Estação da Luz... Tudo arquitetura francesa, que nada tem a ver com nós, verdadeiros paulistas.

Exterminem todas as grandiosidades do café, porque o café é árabe - e não paulista - e não queremos terrorismos entre nossos monumentos. Exílio a todos os italianos, japoneses, libaneses, coreanos, alemães, poloneses, sírios... E junto com eles suas lasanhas, sushis e kibes!, aqui só se vive à paulista.

Não mandamos embora os índios porque esses não sobraram, fizeram questão de os massacrar antes de nós. Mas não tem problema...

Tudo o que sobra são as botas do Borba Gato na av. Santo Amaro.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home